SEFAZ/SP Anuncia o Fim do Emissor Gratuito da NFe

À partir de 2017 a SEFAZ/SP não vai mais atualizar o software emissor gratuito da NFe. A Secretaria da Fazenda de São Paulo fornece o programa gratuito desde 2006 e alega que a maioria das empresas optaram por emissores próprios ou adquiridos no mercado (92,2%).

Na prática, o que significa?

Na prática NÃO HÁ MAIS SOFTWARE GRATUITO FORNECIDO PELO GOVERNO!

O software emissor continuará funcionando para emitir NF-e’s versão 3.10, mas se houver alterações do layout da NF-e – o que ocorre frequentemente –  o funcionamento do emissor será comprometido. Vale lembrar da quantidade de alterações e versões de Normas Tecnicas da SEFAZ que tivemos em 2015 e começo de 2016.

Além disso, o software estará disponível para download somente até 31/12/2016. Após essa data não será possível guardar o instalador do software e usá-lo posteriormente.

Se necessitar formatar o computador ou trocar de máquina, você perde o sofware.

Como fazer para emitir NFe então?

Nas palavras do site da Secretaria da Fazenda de São Paulo:

Sendo assim, recomendamos que os usuários busquem outras soluções disponíveis no mercado ou o desenvolvimento próprio.

FALTAM APENAS:

-327Dias -1Horas -59Minutos -41Segundos

A funcionalidade do programa da SEFAZ/SP sempre foi muito ruim.  Ele tem uma interface nada amigável e totalmente improdutiva.  O software te obriga a informar impostos a cada venda e se quer é capaz de enviar o arquivo XML (obrigatório por lei) via e-mail.  Só isso já é o suficiente pra explicar o abandono do sistema.  Qualquer empresa que emita mais de 5 notas por dia sofre bastante ao usar o emissor gratuito.

Já que será obrigado a trocar de software, aproveite e troque para uma solução definitiva.  Venha conhecer o Centurion.  Ele emite não só a NFe, mas também NFSe e NFCe de forma prática e rápida.  Gera os relatórios que você precisa e tem muitos outros recursos.

Não perca tempo e esteja preparado.

Aproveite para conhecer o Centurion, nosso software de gestão e emissão de NFe, NFCe e NFSe.

Fontes
SEFAZ/SP NF-e