Chrome não dará mais suporte a aplicativos

Além de extensões e temas, o Chrome também roda aplicativos no próprio navegador, usando recursos da web, mas “fora” do Chrome. Só que esse recurso não parece ter vingado: nos próximos dois anos, o Google vai retirar os apps do navegador no Windows, macOS e Linux, deixando-os exclusivos para o Chrome OS.

Essa estratégia, segundo o Google , é para “simplificar” o navegador (finalmente!), uma vez que apenas 1% dos usuários nas três plataformas usa ativamente esses aplicativos. Os mais populares, como Spotify, Evernote e até apps do próprio Google, como YouTube ou Fotos, carregam apenas a interface web ou até te redirecionam para o site.

Por mais que no ChromeOS isso faça sentido, para fixar o serviço na barra de tarefas ou na área de trabalho, em outros sistemas operacionais os apps são redundantes. Toda essa estrutura deveria também deve consumir alguns bons recursos do seu computador, fazendo com que o Chrome chupe a sua bateria com canudinho.

Até o final do ano, aplicativos do Chrome só estarão disponíveis para o Chrome OS. Na segunda metade de 2017, a loja do Chrome não mostrará mais aplicativos, mas quem ainda tem algo instalado poderá continuar usando até 2018, quando os apps não poderão ser nem carregados. As extensões e temas funcionarão da mesma forma.

Para o Chrome OS, tudo continua igual. Essa plataforma de aplicativos vai continuar existindo aliada aos aplicativos do Google Play, que também funcionarão no sistema operacional. Será que agora vai?

Fonte: Tecnoblog.net